Dados da Organização Mundial da Saúde em Relação a Violência Contra as Crianças na Europa

0
Tempo de Leituta: 2 minutos

A Organização Mundial da Saúde(OMS), anunciou que anualmente na Europa mais de 55 milhões de crianças sofrem violência física, sexual, emocional ou psicológica. Embora muitos casos não sejam registados, a organização acredita que o número possa ser superior ao valor aqui apresentado.

Foi constatado que nessa região 204 milhões de crianças com idade inferior aos 18 anos, 9,6% sofrem exploração sexual, 22,9% são vítimas de abuso físico, e 29,1% têm problemas emocionais. E conseguinte todos os anos 700 dessas adolescentes são assassinadas.

Actualmente em cerca de 66% dos países europeus não é permitido nenhum tipo de castigo corporal nas crianças. Entretanto, segundo pesquisa realizada pela ONU as crianças que padecem alguma violência são as que muitas vezes têm problemas com álcool, drogas e obesidade. Por elas apresentarem maior risco de doença mental a hipótese delas desenvolverem doenças crónicas são grandes.

Em tratamento as crianças que foram vitimas dessas violência a Organização Mundial da Saúde estima que gasta anualmente cerca de 581 bilhões de dólares. Porém o custo financeiro é menos relevante ao custo na saúde dessas pessoas.

Segundo a directora da Divisão de Doenças Crónicas da OMS na Europa, Bente Mikkelson “a violência contra crianças é assustadora e angustiante. O trauma infantil tem um custo terrível, não apenas para as crianças, cujas vidas são destruídas, mas para o bem-estar e a economia de todos os países.”

Estratégias

Para combater esse flagelo que afecta essas crianças europeias a Organização Mundial da Saúde diz que os governos estão mais disponíveis nesse sentido. Uma vez que em 66% dos países não é permitido qualquer castigo corporal as crianças.

Ora, embora 83% dos países europeus desenvolveram um plano de acção no seu território para solucionar o problema, ainda falta financiamento para mais que metade.

Em suma a agência da ONU implementou diversas medidas para reduzir os níveis de violência. Quer seja abusos, exploração, tráfico ou qualquer outra violência para assim cumprir os objectivos do desenvolvimento de milénio.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More