Primeiro Ministro São-Tomense dá Conferência de Imprensa em Directo a Partir do seu Gabinete

0
Tempo de Leituta: 2 minutos

Hoje dia 03 de Outubro, o Primeiro Ministro São-Tomense disse que essa é uma data importante para o Governo pois o seu Governo comemora 10 meses de vigência desde que entraram em 03 de Dezembro de 2018.

Ontem dia 02 de Outubro o Governo conseguiu concluir o acordo trienal com o Fundo Monetário Internacional e foi um processo muito laborioso e um diálogo muito difícil mais bastante pedagógico e de muita eficácia para o país.

Bem como, o exercício dos últimos 3 anos foi um desastre e muito difícil para o país. Por isso mesmo que para negociar este novo ciclo, o aperto foi maior, as medidas mais gravosas.

O Fundo Monetário Internacional acompanha São Tomé e Príncipe a muitos séculos no sentido de proceder a reestruturação económica para acompanhar o país em termos de desempenho macroeconómico.

O Primeiro Ministro São-Tomense disse que o grande objectivo é o saneamento da finança pública, melhoramento do desempenho económico e os indicadores degradaram naturalmente o inicio do novo ciclo e com isso tornou-se mais gravoso.

Por isso, o actual Governo herdou uma herança muito pesada dos anos atrás, mas o importante é ter chegado ao fim e este fim é o inicio do novo processo.

Porém, este acordo é muito importante porque além do FMI o acordo irá abrir portas de outras instituição doadoras de financiamento por exemplo o Banco Mundial que muito brevemente vai colocar em disposição do país cerca de 5 milhões de dólares.

Do mesmo modo é suposto ter vários projectos com o Banco Mundial, como a estrada de sul, a estrada número 1 no norte que custa cerca de 29 milhões de dólares, mas depois tem o projecto de protecção social, como o do turismo que está por volta de 10 milhões de dólares.

Também o programa de energia solar com mais de 10 milhões de dólares, programas á nível da educação, saúde e entre outros, são os projecto que o Governo tem para fechar o programa com o FMI e outras instituições.

O Primeiro Ministro São-Tomense justifica que o maior propósito da conferência é a parte financeira do país, pois sem dinheiro e sem financiamento tudo estará comprometido.

Para o país que importa tudo e exporta quase nada, precisa muito desses programas para que possivelmente possamos ter e ver os melhores dias. Mas o ponto de partida é a situação macroeconómica do país que tem todos os indicadores quase a vermelho.

Contudo o problema dos salários, de combustível porque o reservatório da Enco encontra-se vazio, sem margem para qualquer intervenção.

Em termo de energia, o país tem vindo a ter cortes quase que regulares, contudo para a resolução do problema de energias foram encomendado 5 novos geradores para o país correspondente a 10 megawatts e esses equipamentos chegará no final deste mês para começar a resolver o problema que assola o país.

O Orçamento Geral do Estado foi publicado em 17 de Abril e a execução começou em Março, portanto são 5 meses com a introdução do Orçamento Geral do Estado mas certamente com a conclusão do acordo o país irá receber em termos de encaixe financeiro apoio muito mais em 3 meses do que aquilo que recebeu em 10 meses.

Em suma, até esse momento o país já recebeu um total de 18 milhões de dólares e a partir de agora até Dezembro irá receber muito mais e com a finalização desse acordo o país irá conseguir resolver todos os problemas que o assola.

Reveja aqui o vídeo da entrevista em directo…

 

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More