Para a Protecção das Florestas Contra a Exploração Abusiva e Anárquica, o Ministro da Agricultura declarou Medidas Urgentes

0
Tempo de Leituta: 2 minutos

Durante a formação sobre a Restauração e a protecção das florestas em São Tomé e Príncipe, o Ministro da Agricultura declarou medidas rigorosas e punitivas contra os autores da exploração desenfreada, abusiva e anárquica dos recursos florestais no arquipélago.

Por isso, o ministro da agricultura Francisco Ramos sublinhou que face a esta situação, a nível da direcção das Florestas, medidas estão sendo tomadas contra aqueles que abatem de forma ilegal as árvores sem uma previa autorização.

Bem como, a floresta é o garante da vida na terra, a sua destruição significa um suicídio colectivo, porque o ar que respiramos, a água que usamos, o alimento que consumimos deve-se a existência da floresta.

Contudo, esta problemática que tem vivido nas florestas, o Governo vem a desenvolver acções na área da cooperação bilateral com os países amigos da sub-região, no sentido de encontrar alternativas através da importância da matéria.

Objectivo do projecto “protecção das Florestas em São Tomé e Príncipe”

  1. Apropriar o projecto de forma que os resultados preconizados possam se alcançados;
  2. A mudança de paradigma e de atitude na gestão florestal e paisagística dependerá da capacidade de reconhecer os problemas existentes e formular a via de solução.

 

O projecto para a protecção das florestas em São Tomé e Príncipe foi avaliado em 4,6 milhões de dólares para 5 anos, enquadrado na iniciativa de restauração envolvendo a FAO e a União Europeia e financiado pelo Fundo Global para Ambiente.

Do mesmo modo, a questão da restauração e protecção das florestas em São Tomé e Príncipe não resume em plantio das árvores, mas numa abordagem centrada foi na paisagem e na funcionalidade dos ecossistemas.

De forma a visar a criação de receitas no meio rural e o aumento de rendimento nas comunidades agrícolas.

Deste modo, o ministro da agricultura Francisco Ramos, apelou aos beneficiários desta formação para aprenderem os ensinamentos que serão administrados nos próximos dias.

E com isso, poderem ajudar a melhorar a execução das actividades do projecto e de outras iniciativas governamentais ou da sociedade civil no sector da floresta.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More