Organização Mundial de Saúde Aponta a Diabete Como Sendo a Sétima Doença Mais Mortífero no Mundo.

0
Tempo de Leituta: 2 minutos

Diabete por si só é detectado através da verificação de um elevado aumento de glicose no sangue por um longo periodo de tempo, esta doença é o resultado da produção insuficiente da insulina pelo pâncreas, que por sua vez da resposta inadequada as células do corpo quando a insulina não é produzida, “apontou a Organização Mundial de Saúde”.

Tanto a prevenção como o tratamento da diabete, consistem em manter uma dieta saudável, praticar regularmente exercícios físicos, manter um peso equilibrado e abster-se de fumar para aqueles que são fumadores.

Em 2015 a Organização mundial de saúde produziu um relatório que indicava que cerca de 415 milhões de pessoas em todo o mundo tinham diabetes, segundo a OMS a diabete aumentou pelo menos duas vezes mais o risco de mortes prematuras em todo mundo segundo os dados estatísticos.

Entre os anos 2012 e 2015, a diabete foi a causa de morte entre 1,5 e 5 milhões de pessoas em todo mundo, por outro lado estima-se que em 2014 o custo económico global da doença tenha sido de 612 mil milhões de dólares para as pesquisas e desenvolvimentos no que toca a cura para a mesma doença.

Mesmo havendo este custo tão elevado, no ano 2016, os dados indicaram que 1,6 milhões de mortes em todo mundo foi causado pela diabete, afirmando como a sétima doença mais mortífera em todos os continentes e principalmente nos países de rendimento médio.

Esta doença também é considerada como sendo a príncipal causa de cegueira, problemas renais, ataques cardíacos e celebrais em todo mundo. ”Acrescentou o representante da OMS”.

Os nossos relatórios indicam que nos países de médio e de baixa renda são os mais afectados com esta bactéria infecciosa ou vírus da diabete.

Para tentar estancar esta doença e dar uma resposta fiável a esta enfermidade a Organização Mundial de Saúde (OMS) iniciou um programa piloto de pré-qualificação de insulina humana para aumentar o tratamento da diabete em países de baixo e médio rendimento.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More