Ministra Preside a Cerimonia Memorial Sobre Derrocada do Rio Burdeiro em São Tomé e Príncipe Em 1974

A Câmara Distrital de Lembá alerta sobre a importância do deslizamento de terra ocorrido em Rio Burdeiro, São Tomé e Príncipe a 23 de Outubro de 1974.

Ministra Preside a Cerimonial Memorial da Derrocada do Rio Burdeiro em São Tomé e Príncipe
Tempo de Leituta: 2 minutos

Ministra de Turismo, Cultura, Comercio e Industria”Maria da Graça Lavres” presidio no passado sábado dia 26 de outobro deste 2019 a cerimonia memorial sobre derrocada do rio burdeiro em São Tomé e Príncipe no distrito de lembá em 1974.

A trágica derrocada ocorrido em 1974 no dia 23 de outobro, a 45 anos atraz que vitimou mais de 300 pessoas na antiga dependência da empresa ponta-figo no distrito de lembá, onde este acontecimento foi ignorado a décadas pela sociedade santomense.

A cerimonia foi realizada com a celebração de uma missa solene em memoria das vitimas mortais pelo bispo da diocese “Dom Manuel António Mendes”  que alertou para que nestas celebrações devem ser  feitas de modo a salvaguardar-mos valores históricos e cultural do nosso povo.

Por conseguinte, o professor e investigador “Francisco Costa Alegre” presente no acto e no uso da palavra, parabenizou a Câmara Distrital de Lemba pela iniciativa e garantiu que tudo fará para que esta data possa ser mas conotada na história nacional.

O presidente da Câmara Distrital de lembá“Albertino Barro” enfatizou a sua satisfação pelos os presentes, estando no local mesmo enquanto chovia, foi mas além na sua oratória que irá providenciar os esforços juntos aos seus parceiros para fazer deste local um espaço emblemático e cultural do país em particular no Distrito de lembá.

Memorial do Rio Burdeiro
Memorial da Derrocada do Rio Burdeiro

A Ministra de Turismo, Cultura, Comercio e Industria”Maria da Graça Lavres”  em representação ao Primeiro Ministro da República Democrática de São Tomé e Príncipe” Jorge Bom Jesus” frisou que um país não se faz sem história e nem com ausência das memorias colectivas.

“Salientou ainda que este acontecimento foi ignorado pela nossa historia décadas após décadas como um facto histórico que escapou do nosso manual  histórico, que incumbe o governo garantir e assegurar o valor histórico do território nacional, prometendo fazer algo para a valorização deste local com intuito de difundir este marco”.

No final da cerimonia foram entregue certificado de mérito aos 3 sobreviventes acompanhado de um pequeno cabaz proveniente do Ministério do Turismo, Cultura Comercio e Industria pela sua representante.

Acto que iniciou e terminou com chuva durante horas, causando assim pequenas inundações e deslizamento de terra desta vez sem causar grandes damos ou vítimas.

A Câmara Distrital  Lembá alerta sobre a importançia do deslizamento de terra no rio burdeiro em São Tomé e Príncipe no dia 23 de outobro de 1974 que vitimou mais de 300 pessoas e  apenas teve 7 sobrevivente onde neste momento apenas 3 encontram-se com vida.