Investimento Chines Em São Tomé Príncipe Ofusca Empresários São-Tomenses

super mercaxdo grande mundo
Tempo de Leituta: 3 minutos

São Tome e Principe é um pais insular, situado no golfo da Guiné com cerca de 1001 quilómetros quadrados onde conta com uma população que ronda os 200.000 mil habitantes, tem um clima tropical, inserido num verdejante infinito onde as temperaturas diárias podem chegar até aos 35º graus centigrados, tem também praias maravilhosas e já é um destino turístico muito procurado e desejado pelos turistas.

Pode-se encontrar hoje em São Tomé e Príncipe algumas superfícies hoteleiras de renome como é o caso do Grupo Pestana e outros, contudo o país ainda tenta estabelecer de forma clara uma economia estável onde a população possa realmente sentir os bons ventos da boa estabilidade económica.

No quadro da importação e a exportação São Tomé e Príncipe já contou com melhores dias, desde a queda do preço do cacau em 2016 existe uma enorme dificuldade no que concerne a produção e a venda deste produto á parceiros exteriores, segundo a FMI o país precisa de estabelecer o seu plano financeiro, organizar a elevada despesa que a maquina do estado não consegue suportar, advertindo como por exemplo a implementação do IVA de forma a equilibrar a economia e as despesas do Estado com mais encaixe financeiro com a introdução do IVA.

Não só como a implementação do IVA, São Tomé e Príncipe abriu as portas ao investimento directo chines, e hoje na capital santomense ja se nota varias iniciativas por parte dos empresários chineses.

Sendo assim eles têm investido em diversas áreas como no comércio, na construção civil e outras áreas. No que toca ao comércio os investidores chineses em São Tomé e príncipe têm investido mais, criando vários postos de trabalho, como e o caso do super mercado continental, Grande Mundo, e outros espaços comerciais vendendo diversos artigos de género alimentícios, materiais de construção civil, artigos para casa e muito mais.

Investimento chines em sao tome solucao ou problema

Com o baixo preço praticado pelos investidores chineses, vão assim conquistando o mercado em São Tomé e Principe, tendo mais sucessos nos seus negócios e expandindo mais os seus horizontes empresariais.

Foi neste âmbito que o dono de super mercado continental adquiriu mais um edifício na rua do mato quixibá que está em ruinas com o intuito de transforma-lo num espaço residencial/comercial.

Este mesmo edifício pertencente agora ao grupo chines foi construído em 1826, património da família Menezes, outrora já funcionou como escritório e prestava serviços de consultadoria,  registo e notariado nos anos 70 e 80.

investimento chines em sao tome e principe soluçao ou problema

O edifício pertencente agora aos investidores chineses foi então negociado por intermédio de um representante da família, o senhor Hélder Menezes médico veterinário que desde cedo assumiu os contornos de todas as negociações.

Com a reabilitação deste edifício no centro da cidade vai-se ao encontro do que a cidade realmente precisa, uma possível mudança no visual arquitectónico que poderá culminar com outros factores benefícos para o país.

Com entrada de investidores chines em São tome e Principe e o seu  forte poder economico tem tirado sono e espaço a alguns empresários santomenses, segundo alguns comerciante a procura dos seus produtos baixou consideradamente e isso tem condicionado em muito o desenvolvimento e o crescimento dos seus negócios.

Alguns empresários dizem que situação é bastante complicado e já pensam em fechar as portas dos seus estabelecimentos por causa do fraco poder de compra dos clientes e de investimentos por parte dos mesmos.

Ainda assim dos poucos que conseguem resistir a concorrência chinesa vão aguentando conforme podem, mas também veem com bons olhos uma intervenção por parte do Governo de modo a nivelar o ambiente de negocio para os empresários nacionais.