Fabricação de Baterias para Carros Eléctricos foi o Desafio Lançado para Região Sub-Africana na Trigésima Quinta Sessão do Comité Intergovernamental

Fabricação de Baterias para Carros Eléctricos é desafio lançado pelo director do escritório das Nações Unidas para sub-região da África Central para desenvolvimento económico do continente africano.

Fabricação de Bateria para Carro Eléctrico foi o Desafio Lançado para Região Sub-Africana na Trigésima Quinta Sessão do Comité Intergovernamental
Tempo de Leituta: 2 minutos

Baterias para carros eléctricos , actualmente o impacto ambiental é uma das grandes preocupações que assolam o nosso planeta, uma vez que o dióxido de carbono que os veículos emitem para a atmosfera quando estão em circulação cresce exponencialmente.

A subida desse gás tem causado buracos na camada do ozono, que tem a função de proteger a terra contra raios ultravioletas, que podem provocar cancro de pele e também podem danificar o sistema imunológico dos seres humano, tornando as pessoas mais vulneráveis a doenças infecciosas.

Entretanto os produtores de carros basearam das novas tecnologias para produzirem veículos menos poluentes, como é o caso de alguns motores a gasolina e a diesel que já são menos poluentes. Mas a aposta para o futuro é a produção  de carros eléctricos em grandes quantidades.

Actualmente,  os veículos eléctricos são bastante utilizados em países que adotaram medidas para a diminuição dos gases poluentes. Pelo que o importante para eles é o facto de saberem que estão a contribuir para um ambiente melhor no global.

Conseguinte a sub-região da África Central que é rica em reservas minerais que são usados para produção de baterias para carros eléctricos, poderá aproveitar essa oportunidade para desenvolver as suas economias.
Porque a questão colocada é, porquê economicamente o continente Africano é considerado pobre sabendo que esse é abundante em recursos minerais? A resposta passa pelo modo como são explorados os recursos disponíveis.

Contudo na trigésima quinta sessão do comité intergovernamental estiveram reunidos em Malabo os altos funcionários e especialistas do nosso continente, para traçarem os desafios e as oportunidades que o continente oferece, referente a Transformação Digital e diversificação económica na África Central.

Neste encontro foi proposto pela CEA o desafio de fabricação de baterias para carros eléctricos, por meio do cobalto um dos minérios abundante na sub-região.

Segundo o director do escritório das Nações Unidas para sub-região da África Central António Pedro ” o continente é rico em cobalto, minério usado para produzir baterias para carros eléctricos e se elevássemos o seu valor no mercado a sub-região africana poderia ser grandemente beneficiada”.

Pois isso iria trazer-nos muito mais rendimento do ponto de vista económico, e nos posicionaria em primeiro lugar na exportação de minério utilizado para produzir baterias para carros eléctricos.

E um dos países da sub-região africana com maior percentagem desse minério é a Republica Congolesa, que contém cerca de 70% da produção global de cobalto. Este valor constitui uma grande oportunidade para sermos produtores de baterias para carros eléctricos ou mesmo fabricar carros eléctricos.

António Pedro sugeriu que tendo em conta a oferta que temos nas mãos, seria bom que a África Central pensasse na hipótese de especializar na produção de baterias e de carros eléctricos, em vez de exportar cobalto.

O referido director do Escritório das Nações Unidas para a sub-região da África Central incentivou a apostarmos em novas tecnologias para inovação. Este afirmou que é preciso criar laboratórios de inovação tecnológica focados em vantagens comparativas da sub-região da África Central.

Concluindo, para a sub-região da África Central a transformação digital, constituirá um elemento base para industrialização e diversificação económica do nosso continente.