Discurso Inicial da Nova Directora-Gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI)

0
Tempo de Leituta: 2 minutos

A organização que ajuda na reconstrução do sistema monetária no mundo todo tem uma nova directora-gerente, a antiga directora executiva do Banco Mundial agora irá comandar o Fundo monetário Internacional.

Kristalina Georgieva após ter tomado posse do cargo que lhe foi atribuído na semana anterior, realizou nesta terça feira dia 8 de Outubro do corrente ano seu discurso inicial afirmando que ” um crescimento progressivo é o que se espera de pelo menos 90% dos países no ano em curso”.

Entretanto anos atrás a economia global teve um ritmo de crescimento acelerado com valores correspondentes a 75%, o que é diferente deste ano mostra valores baixos na taxa de performance.

A directora-gerente do Fundo Monetário Internacional fala antecipadamente que o Panorama Económico Mundial que será emitido na próxima semana, apresentará análise para declínio da economia para 2019 e 2020.

No entanto é caracterizado um crescimento real de mais de 5% de Produto Interno Bruto em 40 mercados emergente e países em desenvolvimento.O Fundo Monetário Internacional destaca Estados Unidos e Alemanha como países com menores níveis de desemprego no mundo todo.

Actualmente  ligeiros crescimento são registrados nas economias dos Estados Unidos, japão e também na zona euro. No entanto país como Índia e Brasil este ano estarão na fase de retração da sua economia.

Após diversos anos de em que a economia da China crescia exponencialmente, essa sobre agora uma ligeira desaceleração.

A Kristalina Georgieva menciona que são pontos negativos para a economia internacional: o declínio da economia em alguns pontos do globo, as tensões e disputas comerciais ocorridas em diversas regiões, uma vez que no mundo actual estamos todos ligados, se houver agitação em um local todo o outro fica comprometido.

Além disso ela diz que o que também está a atrasar o potencial do avanço económico são as incertezas causadas pelo comércio, a saída do Reino Unido da União Europeia e as tensões geopolíticas.

Contudo, perante as situações atuais mesmo que no próximo ano haja um impulsionamento no crescimento, ainda levará pelo menos uma década para atingir os desafios da economia mundial.

Logo, com a cooperação de toda gente podemos alcançar um futuro melhor face aos desafios vigentes, acredita a nova directora-gerente do Fundo Monetário Internacional.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More